5.6.17

DIGA ''SIM'' ÀS DROGAS


A produção foi um capricho. A Dreamworks contratou astros como Brad Pitt, Michelle Pfeiffer, Joseph Fiennes e Catherine Zeta-Jones, pegou um conto que a Disney ainda não havia transformado em animação e fez um filme visualmente bonito. Estava tudo perfeito. Mas aí, algo deu errado. Na verdade, muita coisa deu errado.

SINBAD: A LENDA DOS SETE MARES é uma animação de 2003. A última animação feita a mão da Dreamworks. Eu disse que muita coisa deu errado? O filme tem apenas um problema, mas é um problema enorme, e aí você nem consegue enxergar os acertos. O problema do filme é a sua história.
Existem sete contos de Sinbad, o marujo. E a Dreamworks resolveu criar uma história original. Espera, fica pior. Esse Sinbad animado não é árabe e o vilão do filme é uma deusa grega (vamos culpar o 11/09?). O plano maléfico da deusa não faz sentido. O tesouro que ela cobiça, a gente fica sem saber pra quê serve. Nada de clímax, nada de batalha final. Bichinho falante? Tem um cachorro babão, ele não fala e é um personagem bem inútil. Pra completar a desgraça, o filme pegou a poeira de ''Procurando Nemo'' nos cinemas.
Tá certo que a Disney também já fez saladas mitológicas antes, como em ''Hércules''. Mas um Sinbad grego foi demais.

 









1 comentário:

Kayo Ewing disse...

Comassim?!? Esse filme é maravilhoso!
Ficava completamente hipnótizado com o cabelão da Eris kkk